Cálculo incorreto do imposto

É sempre importante estar atento aos trâmites de sua empresa, principalmente aqueles que dizem respeito aos impostos e prestação de contas. Fazer o cálculo incorreto do imposto de renda, por exemplo, pode representar perda no faturamento e prejuízo. Confira agora outras informações sobre o tema.

Mas como fazer para o cálculo do imposto não ficar incorreto?

Bem, sempre que a sua empresa efetuar pagamentos destinados a pessoa física, como salários, que tem que fazer a retenção do imposto de renda na fonte.

Empresas que trabalham com transporte por exemplo, para não fazer o cálculo incorreto do imposto, precisa se atentar sobre as transações realizadas dentro do município e fora, uma vez que é preciso incluir o valor do ICMS, PIS, Cofins, etc.

Quando elas não se atentam a isso, podem fazer o cálculo incorreto do imposto, perdendo assim aproximadamente 1,4 no faturamento.

Como calcular? O cálculo incorreto do imposto

Para não fazer o cálculo incorreto do imposto é preciso pegar a receita bruta que corresponde aos 12 meses trabalhados no período anterior. Sempre identificando nos anexos da Lei Complementar nº 123, de 2006, a alíquota aplicável segundo a faixa de receita.

Agora quando a empresa é iniciante e é optante pelo Simples Nacional, é preciso utilizar como receita bruta total acumulada, a receita do mês de apuração multiplicada por doze (RBT12 proporcionalizada).

Casos de pagamentos para pessoas físicas (salários) – O cálculo incorreto do imposto

Para fazer o pagamento para pessoas físicas, como em casos de salário, é preciso fazer um cálculo para descobrir qual é o valor a ser retido na fonte para que o cálculo não fique incorreto.

Mas como fazer esse cálculo?

Existe uma tabela progressiva é dividida em faixas, pois quando maior o rendimento a ser pago dentro de um determinado mês para uma pessoa física, maior é o imposto que essa pessoa deve pagar. Por exemplo, para pagamentos até menos de 1500 reais a dedução em imposto é isenta. Para pagamentos entre 1499 a 2246 o valor retido é 112,43. E assim segue a tabela, por isso é importante que você tenha conhecimento, procure se informar para não fazer o cálculo incorreto do imposto.

É importante ressaltar que os contribuintes devem pedir a restituição caso o cálculo tenha sido feito de forma incorreta.

Cálculo incorreto do imposto é algo que ocorre muito?

De fato, não é fácil compreender o funcionamento dos diversos impostos que pessoas físicas e jurídicas precisam pagar todo ano. Uma dica dos especialistas para pessoas físicas e empresas é não deixar para a última hora, assim como ter atenção para não fazer uma interpretação. Isso evita que o cálculo incorreto do imposto.

Como calcular imposto de renda da pessoa jurídica – cálculo incorreto do imposto

Para não fazer o cálculo incorreto do imposto, (isso para empresa optantes de lucro presumido), a primeira medida é analisar todas as suas receitas. Dessa forma, você faz a seguinte conta: total de suas receitas; menos algumas coisas que podem ser excluídas da base de cálculo. Claro que sempre é preciso alguns ajustes.

Com base no resultado encontrado é que o contador responsável encontra o valor do imposto de renda que a empresa tem que pagar e, dessa forma, não se faz o cálculo incorreto do imposto.

Você concorda com a nossa visão?

Deixa seu comentário aqui embaixo com sua opinião!

Conheça agora nossos serviços de consultoria em impostos.