Como usar o Receitanet para sair da malha fiscal?

Todo ano, a maioria dos contribuintes brasileiros possuem a mesma preocupação: a Declaração de Imposto de Renda de Pessoa Física para a Receita Federal. E quando algo dá errado, ou seja, você acaba caindo na malha fiscal, deve saber como proceder para resolver a situação e evitar maiores problemas, como a emissão de auto infração e pagamento de multa. Neste artigo, saiba como usar o Receitanet para sair da malha fiscal!

Para quem ainda não está totalmente familiarizado com o assunto, vamos por partes: malha fiscal é o nome popular a que chamamos a revisão das Declarações de Imposto de Renda de Pessoa Física, em que se verifica todos os dados apresentados pelo contribuinte após cruzamento de tais informações com os dados contidos no banco de dados do sistema da Receita Federal. Se algo está fora do lugar – o contribuinte fez o preenchimento errado ou não apresentou a quantidade necessária de documentação comprobatória, ele é retido pelo sistema e tem um prazo para solucionar a pendência antes que seja obrigado a pagar multa.

Porque caímos na malha fina?

Muitos contribuintes não sabem mas o fisco brasileiro realiza cruzamento de quase todos os dados quando o assunto é rendimento e despesa. No vídeo abaixo podemos entender como funciona o mais novo cruzamento da receita federal:

A primeira coisa que o contribuinte deve fazer, após constatação de que caiu na malha fiscal por meio do site da Secretaria, além de ir até uma Unidade de Atendimento da Receita, caso prefira resolver pessoalmente, é instalar o programa de transmissão de declaração, chamado Receitanet, disponível pela própria Secretaria da Receita Federal do Brasil – RFB, um canal de comunicação seguro e rápido, para que o usuário possa realizar os procedimentos de correção todos por meio da internet, de sua própria casa.

Baixando o software e enviando documentação

A primeira coisa a se fazer, é realizar o download no site da Secretaria da Receita Federal do Brasil, por meio deste link: http://idg.receita.fazenda.gov.br/programas-para-download/receitanet/download-do-programa-receitanet. Na página do programa, você terá acesso à um passo a passo de como realizar o procedimento, não é nenhum um pouco complicado, basta seguir as orientações. Lembre-se apenas de escolher a opção que coincide com o sistema operacional do seu computador, por exemplo, se você utiliza o Windows – sistema operacional da Microsoft – ou se utiliza MAC, da Apple.

Após a instalação  no seu computador, tenha em mãos os números dos recibos das declarações anteriores. Se não tiver, pode consultar no próprio programa, clicando em “Declaração”, depois “Imprimir” e, por fim, “Recibo”. Se mesmo assim, não tiver conseguindo ter acesso aos seus números, tire a dúvida em uma Unidade de Atendimento, porém é muito difícil que os seus dados não possam ser visualizados realizando este procedimento eletrônico.

Depois disso, basta acessar a sessão de nome “Pendências” no programa, no extrato da declaração. É neste lugar que você irá encontrar os motivos que levaram a sua Declaração de Imposto de Renda de Pessoa Física a ser retida pelo sistema da Receita Federal, fazendo com que caísse na famosa malha fiscal. Junto com tais informações, você também conseguirá ter acesso à orientações de como proceder para solucionar o problema apresentado no momento do processamento.

Como usar o Receitanet?

Agora, o contribuinte tem duas opções: se for o caso, por meio do programa Receitanet, ele consiga corrigir os erros de preenchimento que fizeram com que a sua Declaração permanecesse retida no banco de dados do sistema da Receita. Para isso, basta selecionar a opção “Declaração Retificadora” dentro do DIRPF e alterar tudo o que for preciso, lembrando que deve seguir as mesmas regras do formulário original.

Já se o problema for apresentar nova documentação comprobatória da sua Declaração de Imposto de Renda de Pessoa Física, ele pode aguardar a intimação da própria Secretaria ou então agendar, por meio do próprio programa Receitanet, uma data e horário para a entrega da papelada!

Caso queira saber mais sobre os principais cruzamentos do fisco recomendo que assista os vídeos abaixo:

Como podem ver acima são cruzamentos com outros países, cruzamentos com as suas receitas  e despesas entre outros cruzamentos. Nesse sentido recomendamos que não deixe para a última hora seus problemas com o fisco.

Boa sorte!

Você concorda com a nossa visão?

Deixa seu comentário aqui embaixo com sua opinião!

Quer saber mais sobre nossa consultoria tributária?

Conheça agora nossos serviços de consultoria em impostos.