Compliance Fiscal: O que é?

Os momentos difíceis como os que vivemos atualmente exige dos empresários uma série de medidas que visam, especialmente, a redução de custos. Para muitos negócios, inclusive, só o fato de não operar no vermelho já é o bastante…lucrar virou artigo de luxo.
Essa máxima é muito perigosa pois as empresas estão deixando, inclusive, de cumprir com seus pagamentos em dia e de realizar investimentos…o que impede que cresçam e por vezes, chegam até a aumentar seus custos já que surgem multas e encargos gerados a partir desses atrasos. Entretanto, com um processo bem estruturado de economia é possível evitar o crescimento dos custos, voltar a investir nos negócios e até lucrar novamente.
E é sobre uma ótima maneira de manter seus custos sob controle de forma legal que falaremos neste artigo…falaremos aqui sobre compliance fiscal, seu conceito e seus benefícios. Além disso, levando em conta que as empresas como um todo utilizam, ou precisam utilizar, um ERP, falaremos da integração entre eles também.

O que é Compliance Fiscal?

Atualmente não são poucos os termos em inglês no dia a dia da administração de negócios, independente do seu nicho, por isso, antes de mais nada vamos desconstruir o termo. A palavra Compliance vem do termo em inglês “to comply” que significa “cumprir uma norma” e que também pode ser compreendido como o cumprimento de regras, pedidos, comandos e assim por diante.
A partir daí fica mais fácil entender que compliance fiscal indica que a empresa está buscando seguir as normas ficais legais sejam do município, do estado ou da união. Logo, compliance fiscal é um conjunto de disciplinas e medidas que ajudam as empresas atuar dentro das leis fiscais vigentes.

Qual a importância do Compliance Fiscal?

Levando em consideração que a área fiscal possui uma infinidade de leis, que por sinal, mudam com certa constância e são extremamente complexas, o compliance fiscal passa a atuar como um grande aliado dos empresários, que aliás, já precisam cuidar de uma outra infinidade de normas, leis, processos e assim por diante. Dentro do âmbito fiscal, além de existir uma série de normas, ainda contam com prazos rigorosos e por isso, não podem ser esquecidos ou negligenciados pelas empresas.
Além de seguir processos que visam atender às normas fiscais, as empresas ainda precisam lidar com possíveis correções de erros cometidos em meses anteriores como Nota Fiscal com crédito indevido, alíquotas erradas, NCM inexistentes e assim por diante.
Em poucas palavras, em geral, as empresas estão trabalhando diariamente para entregar ao FISCO o que ele pede dentro do prazo estipulado para tentar escapar das punições financeiras, entretanto, justamente pelo tempo curto existente, esse processo por vezes deixa a qualidade da informação de lado e é aí que o problema se encontra.
Veja, se um processo é focado na qualidade e não apenas no vencimento dele, existe uma ótima chance de que os erros acabem e, com isso, existe também o fim da geração de mais trabalho e multas. E é aí que o compliance fiscal entra efetivamente.
De maneira geral, o compliance fiscal visa o monitoramento de todas as normas existentes auxiliando, inclusive, nos prazos de entrega, mas o seu foco mesmo está na melhora os processos de controle das entregas, no arquivamento de toda a movimentação fiscal de forma digital, no monitoramento de CND’s e muito mais. Entretanto, um dos maiores benefícios oferecidos para os empresários está na facilidade de acessar qualquer dado solicitado pelo FISCO, algo bastante comum de acontecer antes mesmo de qualquer declaração ser realizada.

Compliance Fiscal integrada com ERP

Conforme falamos, atualmente é grande o número de empresas que utilizam um sistema ERP que auxilie na sua gestão empresarial, e aquelas empresas que ainda não utilizam estão atrás da sua concorrência, com certeza. Logo, vimos a necessidade de falar do compliance fiscal integrado aos sistemas ERP.
Mais uma vez ressaltamos que a legislação fiscal possui uma grande complexidade e isso dificulta o trabalho das empresas para manter-se dentro da lei e, por isso, ferramentas que ajudem nesse processo devem ser contratadas, como é o caso de um ERP.
Antes de mais nada precisamos compreender que a sistematização do compliance é extremamente útil para os empresários, isso porque esse processo evita erros humanos e ainda minimizam as preocupações dos gestores e empresários porque o próprio ERP se encarrega de fazer os cálculos e lembrar de datas de vencimento.
Os sistemas ERP, em geral, são divididos por módulos onde, a área Fiscal e Contábil também é contemplada. Neste módulo, uma série de normas são definidas a fim de garantir que nada seja esquecido na correria do dia a dia de uma empresa que está em busca de se manter saudável. Por isso, o controle oferecido pelo sistema em conjunto com o compliance é tão importante. É ele, por exemplo, que evidencia qualquer erro ou desvio em relação à operação da empresa evitando erros humanos.
No caso de sistemas de gestão Saas, ainda existe outro benefício que são as atualizações constantes, ou seja, qualquer alteração na legislação é automaticamente atualizada direto no sistema, assim, o empresário não precisa se preocupar com isso.
E você, já realiza seu compliance fiscal no seu negócio? Utiliza um sistema de gestão que auxilie neste processo? Deixe seu comentário aqui e nos conte sua experiência.
Para mais informações sobre o compliance fiscal, entre em contato.