Por que fazer a regularização contábil e tributária?

Por que fazer a regularização contábil e tributária?

Consultoria Tributária       9 de junho de 2016

Uma das maiores dificuldades das empresas no Brasil é se manter em ordem as questões contábeis e tributárias. É sempre muito complicado, uma vez que os tributos fazem parte de uma questão complexa e onerosa para as empresas. Mas saiba que é importante fazer a regularização contábil e tributária para pagar menos impostos.

Trata-se de um desafio constante para os profissionais contábeis ajudar as empresas a manter em ordem o chamado livro caixa e a contabilidade interna da empresa.

Como o profissional contábil pode ajudar as empresas a fazer a regularização contábil e tributária?

Antes, é preciso explicar que a parte contábil de uma empresa corresponde ao livro caixa e também a toda contabilidade interna da companhia.

Já a questão de tributos corresponde ao acerto de contas com a Receita Federal, que são basicamente os impostos que todas as empresas precisam pagar anualmente.

No IR a pessoa física pode chegar até a 27,5%, já os impostos de PJ são um pouco menores. Isso sem contar que se cadastrar a empresa como lucro real pode abater os custos mediante notas fiscais, o que pode ser muito proveitoso para as companhias.

Quem quer abrir empresa e pretende iniciar no mundo do empreendedorismo precisa ter em mente que é muito importante fazer a regularização contábil e tributária. Quem irá ajudar você nesse processo de forma eficaz é o profissional da área de contabilidade, que busca sempre estar inteirado a respeito da legislação tributária, e ainda acompanhando a evolução dos tributos que incidem sobre as atividades de uma empresa.

Atualmente fazer o controle dos tributos da empresa é uma tarefa indispensável e muito importante tanto para o crescimento, quanto para a prestação de contas de forma correta.

A contabilidade tributária tem como principal objetivo fazer o controle e o planejamento dos tributos gerados pelas empresas, assim como deixar claro, através do acerto de contas com a Receita Federal, todos os resultados obtidos pela companhia. O caminho mais correto para fazer a regularização contábil e tributária é sempre a organização, assim como a clareza na prestação dos dados na hora de fazer o acerto de contas com a Receita Federal.

Para que isso seja feito de forma correta e organizada, é preciso ter conhecimento sobre os dados e resultados do lucro em geral, sendo pelo lucro real ou presumido. Os aspectos e regras das empresas que se enquadram no Simples Nacional, sempre atuando com ética e eficiência. Essa é a melhor forma de fazer a regularização contábil e tributária.

Diferenças entre contabilidade tributária e direito tributário

Direito tributário é definido como o ramo autônomo do Direito Público, por conter princípio institutos próprio. Eles caminham de forma paralela, sendo que a contabilidade tributária se relaciona com a administração e o direito também.

Lucro real, lucro presumido e simples nacional – entendendo as diferenças

Lucro Real – neste sistema, o imposto de renda e a contribuição social são determinados a partir do lucro contábil, sempre apurado pela pessoa jurídica, acrescido de ajustes (positivos e negativos) requeridos pela legislação fiscal.

Lucro presumido – Pode fazer a tributação simplificada do Imposto de Renda das Pessoas Jurídicas e Contribuição Social sobre o Lucro. Porém, o limite da receita bruta para poder variar até R$ 78 milhões da receita bruta total.

Simples Nacional – Nem todas empresas podem optar pelo Simples (falamos mais sobre eles no decorrer do artigo), a primeira barreira é em relação à receita bruta anual, que deve restringir-se ao teto de R$ 3.600.000 anuais.

Importância da tributação correta para as empresas

Grande parte dos profissionais que atual no ramo da contabilidade afirmam que a questão dos tributos no Brasil sempre foi algo muito complexo, e faz parte do componente denominado de “custo Brasil”.

As empresas precisam sempre estar em dia com a regularização contábil e tributária, porque existem dezenas de tributos exigidos em nosso país, entre impostos, taxas e contribuições.

Alguns empresários iniciantes acabam sendo pegos de surpresa com os diversos impostos que precisam pagar mensalmente, sendo que cada um tem valores diferentes e motivos diversos.

O problema do excesso de tributos  

Apesar do caminho tortuoso, as empresas precisam fazer a regularização contábil e tributária, simplesmente porque os tributos inviabilizam muitas operações, e ter tudo isso fora de controle pode prejudicar consideravelmente o crescimento da empresa. Sendo assim, apesar dos custos altos, é melhor pagar para não ter surpresas futuros.

Grande parte dessa responsabilidade fica a cargo do profissional de contabilidade, que precisa estar sempre bem informado para acompanhar as mudanças constantes que ocorrem nas questões de regularização contábil e tributária.

São diversas obrigações que uma empresa deve cumprir para tentar estar em dia com a Receita Federal, sendo assim, faça sua parte e sempre matenha organizados esses itens mais importantes:

  • Arquivos e pastas
  • Arquivos digitais
  • Declarações
  • Formulários
  • Livros
  • Guias
  • Entre outros

 

Ônus financeiro

É importante deixar claro que toda empresa passa pela tramitação dos tributos, sendo que eles podem representar até 40% do faturamento de uma empresa. Apesar de ser considerado um ônus por muitos empresários, não existe outra maneira de atuar de maneira correta e de acordo com a Receita Federal.

Por isso que toda empresa deve fazer a regularização contábil e tributária.

Dentro dessa conta na hora de fazer a regularização contábil e tributária, somente o ICMS pode representar 18%, o IPI, 10%, o PIS e a COFINS, até 9,25%, além do Imposto de Renda, Contribuição Social sobre o Lucro, INSS, FGTS, Contribuição Sindical, IPTU, IPVA, etc.

Devido a tantas tarefas e infomacoes que precisam ficar em ordem, essa complexidade de fato dificulta muito que as empresas mantenham uma rotina a fim de fazer a regularização contábil e tributária de forma correta.

Pessoas responsáveis em fazer a regularização contábil e tributária

Toda empresa precisa contratar uma contabilidade para fazer as tramitações obrigatórias, assim como controle do livro caixa.

Mas o correto é também ter um departamento ou algumas pessoas que podem ficar responsáveis pelo setor de tributos da empresa, a fim de organizar as informações e facilitar todo o processo.

Incentive o setor ou profissionais responsáveis por essa tarefa que fiquem sempre atentos e que possam, durante o horário de trabalho, estudar e se informar a respeito das legislações pertinentes. Isso irá evitar que, ao fazer a regularização contábil e tributária, as informações e rotinas, assim como o recolhimento dos tributos se torne impreciso ou incorreto, acarretando problemas futuros.

Adote uma metodologia

Para fazer a regularização contábil e tributária de forma correta, é fundamental que a sua empresa adore uma metodologia, independentemente se ela seja de pequeno a grande porte.

Quem trabalha no departamento fiscal, por exemplo, geralmente já tem como rotina a emissão das notas fiscais, assim como os cálculos dos impostos. Ter essa rotina bem organizada é um dos primeiros passos para fazer a regularização contábil e tributária sempre de forma ordenada.

Incentive seus colaboradores a adotarem uma metodologia de trabalho que possa sempre contribuir para o crescimento da empresa. Assim elas estarão sempre preparadas e bem informadas para saber lidar com as questões contábeis e de tributos da empresa.

Escolha da Tributação de uma empresa

Esse é um dos assuntos que as pessoas mais tem dúvida. É normal ter essa dúvida, principalmente quando vai iniciar um negócio e abrir uma empresa. Como você já viu no decorrer deste artigo, a importância de fazer a regularização contábil e tributária, e a melhor forma de fazer isso é começar de corretamente.

Além da organização dos arquivos, dados, lucro e livro caixa, a contratação de uma empresa de contabilidade se faz obrigatória para manter tudo em ordem. Sendo assim, sempre que precisar prestar contas junto à Receita Federal, o processo se torna muito mais fácil.

Além disso, você viu nesse artigo que apesar de ser um assunto complicado, fazer a regularização contábil e tributária é também uma maneira de pagar menos impostos, uma vez que não prestar as contas o resultado pode ser muito maior, e os valores podem causar muitos danos à empresa.

Quem vai abrir uma empresa irá passar pela fase de cadastro do CNPJ, onde também é feita a escolha da tributaçao de uma empresa: simples, lucro presumido e lucro real.

Bem, a primeira recomendação na realidade é conversar com o seu contador.

Escolher uma forma de tributação entre lucro real e simples é uma tarefa relativamente complexa e, por isso, não existe uma regra clara para se aplicar quando o assunto é escolher a tributaçao de uma empresa.

É errado, por exemplo, dizer que todas as empresas que atuam no mercado internacional e no mercado de importação devem optar por determinado regime tributário. Assim como não podemos afirmar que todas as lojas devem escolher um outro tipo de tributo.

Cada empresa tem a sua realidade peculiar e, por isso, é preciso fazer uma análise individual. Agora, quando a empresa já está em operação fica mais fácil fazer as contas: calcula-se as operações da empresa, calcula-se o que seria pago de imposto no lucro real e no lucro presumido e no simples e, matematicamente se chega a um conclusão sobre qual deles é o mais barato.

Agora, quando a empresa ainda não existe e vai iniciar as suas atividades, é muito mais complicado tomar essa decisão, uma vez que não temos dados concretos para se chegar a uma conclusão a respeito da escolha da tributaçao de uma empresa.

 

A tributação pelo Simples Nacional

Empresas que desejam optar pelo Simples Nacional, saiba que essa é uma escolha muito interessante para quem está atuando no varejo, como lojistas. Ele também é válido para empresas com receita pequena,tendo em vista que o limite é de 2 milhões e quatrocentos mil, quanto mais você fatura, maior o percentual de imposto você vai pagar.

Por isso é importante fazer a regularização contábil e tributária, porque conforme sua empresa vai crescendo, mais impostos ela vai pagar. Mas se tudo caminhar de forma planejada e organizada, isso não se tornará um problema.

Agora, quando o faturamento vai crescendo, alcançando mais de dois milhões de reais, começa a ficar caro a tributação pelo Simples, e então uma saída é passar para outros modelos de tributação.

O Lucro Presumido é interessante para empresas de prestação de serviço e para empresas com operação com margem de lucro grande, acima dos 8% de margem de lucro.

O Lucro Real é mais interessante para quem tem margem de lucro pequena.

regularização contábil e tributária impostos

regularização contábil e tributária impostos

Regularização contábil e tributária, uma necessidade

Uma boa gestão empresarial e de negócios é uma das principais necessidades para que uma empresa possa trilhar o caminho do sucesso. É por isso que fazer a regularização contábil e tributária é fundamental.

O principal objetivo de fazer a tributação é realizar uma análise completa a respeito da melhor maneira de gerir os tributos. Tudo isso se reflete na organização empresarial, que precisa sempre estar atenta para buscar administrar a boa economia e os pagamentos de impostos nos períodos corretos, sempre fazendo os procedimentos com base legal para crescimento da empresa.

De acordo com dados do Sebrae – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – grande parte das empresas não conseguem ultrapassar os dois primeiros anos de abertura. Elas morrem dentro desse prazo simplesmente porque não se organizam.

Algumas que passam desse período chegam geralmente até cinco anos, mas não conseguem ultrapassar esse tempo se não tiver um bom planejamento.

Dentro do planejamento geral de uma empresa, inclui também as atividades e organização dos tributos. A carga tributária é excessiva, mas quem deseja ter sucesso precisa estar em dia com a regularização contábil e tributária para pagar menos impostos.

O planejamento, sempre com o apoio de um especialista deve ser o melhor caminho para encontrar uma alternativa menos onerosa e que beneficie a empresa de maneira geral.

A organização tributária é algo que precisa e deve ser feito por todos os tipos de empresas. Sendo que isso está ao alcance de todos os órgãos, empreendimentos, associações e entidades. Antes de ser um direito, o planejamento tributário é uma obrigação para um bom administrador, assim como uma responsabilidade para as empresas que levam o seu trabalho a sério e que não fogem do fisco.

Entendeu porque é importante fazer a regularização contábil e tributária?

Como contratar uma empresa de Consultoria tributária?

Contratar uma empresa idônea que faça um serviço de consultoria tributária é a parte mais importante do processo para o empresário, nos últimos anos temos observado uma séria de picaretas com soluções milagrosas e sabemos que tais soluções não passam de mentiras. A melhor forma de contratação é saber mais sobre a marca, expertise dos sócios e os trabalhos já feito pela empresa de consultoria tributária.

Se você percebe que o processo de consultoria tributária pode agregar a sua empresa, mas gostaria de trocar uma idéia sobre como fazê-lo, pode entrar em contato com a gente através da nossa página de consultoria.

Você concorda com a nossa visão?

Deixa seu comentário aqui embaixo com sua opinião!

Quer saber mais sobre nossa consultoria tributária?

Conheça agora nossos serviços de consultoria em impostos.