Qual o melhor regime tributário para o meu e-commerce?

Qual o melhor regime tributário para o meu e-commerce?

Consultoria Tributária       14 de novembro de 2016

Não tem jeito! Se você quiser ter uma empresa de verdade, é necessário formalizar junto aos órgãos competentes, somente assim poderá desfrutar de alguns direitos que facilitam, e muito, a sua vida como empreendedor, como crédito bancário, seguros, entre outras coisas que são essenciais para uma vida profissional saudável. Porém, se enquadrar devidamente dentro das opções existentes não é uma tarefa muito fácil para uma pessoa que começou agora a se inteirar sobre o assunto. Está na dúvida? Então, você não pode perder este artigo: qual o melhor regime tributário para o meu e-commerce?

Fazer o pagamento de tributos e articular bem com as suas obrigações acessórias são as coisas consideradas as mais complicadas para quem começou agora. Por outro lado, quem já esteve dos dois lados, indica: é fundamental ter a sua situação regularizada para passar longe de problemas com a Receita Federal, além de não ser uma empresa informal, que pode encontrar muitas dificuldades para manter o seu negócio de forma isolada. Por esses e outros motivos que é essencial que você, que está pensando em abrir o seu negócio digital; ou você que já tem um negócio funcionando e quer regularizá-lo; entender mais sobre o regime tributário para e-commerce!

O comércio online, que chamamos de e-commerce, conquistou muitos empreendedores brasileiros. No começo, tudo acontecia de maneira quase que instintiva, mas agora já está tudo, completamente, regularizado! Por esse motivo, conhecer o regime tributário para e-commerce é tão importante, inclusive, para fazer a melhor escolha para a sua loja virtual. Em geral, são diversas opções que você deve conhecer bem para articular com as suas necessidades e, assim, fazer a escolha que melhor se enquadra dentro dos seus objetivos.

Microempreendedor Individual – MEI ou o Simples Nacional, eis a questão?

Tanto o Microempreendedor Individual – MEI, quanto o Simples Nacional, são os dois formatos mais utilizados como regime tributário para e-commerce no Brasil, entre as empresas de pequeno e médio porte – que fazem a grande maioria dos negócios do universo digital. É comum ouvirmos que o MEI seja uma espécie de Simples Nacional criado para que cada vez mais trabalhadores do comércio informal possam ser formalizados – trabalhadores estes que faturam um valor inferior ou igual a R$60 mil reais por ano. Já o Simples Nacional é para empresas com faturamento inferior ou igual a R$360 mil reais.

Outra diferença é com relação à contratação de funcionários. No regime tributário para e-commerce MEI, você pode contratar somente um funcionário, enquanto no Simples Nacional, o número de funcionários pode ser maior e, além disso, você pode ter também sócios que estejam compatíveis ao regime. Agora, a distinção entre os dois regimes que mais chama a atenção dos empreendedores, na verdade, é com relação ao pagamento dos tributos, mais tranqüilo para quem tem MEI do quem para quem opta pelo Simples Nacional.

Nesse sentido, o MEI pode até ser considerado a melhor opção para  regime tributário para e-commerce, por outro lado, pode ser considerado também com o teto um pouco baixo demais para quem costuma faturar um pouquinho a mais com as vendas online. Analise as suas verdadeiras necessidades com calma e escolha a que melhor se encaixar dentro dos seus planos, o ideal é conseguir articular bem com o seu setor e fugir de problemas com a Receita Federal!

Se ainda tiver com receio ou outras dúvidas com relação ao melhor regime tributário para e-commerce, uma idéia é conversar com alguém que entenda mais sobre o assunto.

Como contratar uma empresa de Consultoria tributária?

Contratar uma empresa idônea que faça um serviço de consultoria tributária é a parte mais importante do processo para o empresário, nos últimos anos temos observado uma séria de picaretas com soluções milagrosas e sabemos que tais soluções não passam de mentiras. A melhor forma de contratação é saber mais sobre a marca, expertise dos sócios e os trabalhos já feito pela empresa de consultoria tributária.

Se você percebe que o processo de consultoria tributária pode agregar a sua empresa, mas gostaria de trocar uma idéia sobre como fazê-lo, pode entrar em contato com a gente através da nossa página de consultoria.

Você concorda com a nossa visão?

Deixa seu comentário aqui embaixo com sua opinião!

Quer saber mais sobre nossa consultoria tributária?

Conheça agora nossos serviços de consultoria em impostos.