Teremos escritórios de contabilidade em 10 anos?

Teremos escritórios de contabilidade em 10 anos?

Startup       3 de julho de 2016

Grande parte dos contadores e contabilistas do Brasil tem feito essa pergunta constantemente, já não bastasse a quantidade de regras tributárias e outras burocracias agora devem pensar sobre o futuro dos seus negócios.

Reforma tributária e unificação de impostos é um assunto que costuma suscitar diversas opiniões entre a classe contábil alguns falam em desemprego outros em bobagem a grande verdade é que a grande maioria ainda não pensou na palavra oportunidade.

Focar no seu problema e não no do seu cliente é um erro grave e tem gerado diversos debates como exemplo temos o debate uber x taxistas. É inegável que a tecnologia cortou diversas barreiras Peter Thiel costuma dizer que  uma vez que não tem concorrência, a empresa produz na combinação quantidade e preço que maximiza seus lucros. Diante disso podemos extrair que você não deve ter medo da tecnologia e muito menos empresas de tecnologia / contabilidade você deve sim correr atrás de lucro de monopólio.

Como meu escritório de contabilidade vai sobreviver?

Devemos pensar amplamente e sonhar grande não raro temos visto que em um mundo cada vez mais globalizado informação é uma das coisas mais importantes. Grande parte não todos os escritórios de contabilidade no Brasil cobra entre R$ 400,00 e R$ 900,00 para atender a um cliente pequeno.

Apenas com esse cliente conseguimos gerar entre R$ 200,00 e R$ 400,00 com certificado digital, entre R$ 300,00 e R$ 500,00 com gestão financeira, entre R$ 60,00 e R$ 80,00 com software para gestão financeira, entre R$ 100,00 e R$ 200,00 com venda de emissor de cupom fiscal e entre R$ 100,00 e R$ 200,00 com venda de ERP.

escritório de contabilidade

Escritório de contabilidade do futuro

Analisando friamente o parágrafo anterior percebemos que a empresa de contabilidade além de fazer propriamente a contabilidade agora é uma empresa de contabilidade que possui diversos tipos de fontes de renda. Ser vista como uma plataforma de negócios é uma parte muito interessante do processo como exemplos temos a honkamp que oferece apenas 40 tipos de serviços, não distante disso podemos observar as empresas big four que oferecem diversos tipos de consultoria.

E o modelo de negócios?

O modelo de negócios é uma parte muito importante desse processo se formos olhar o mercado contábil internacional a sharedeconomycpa é um caso que merece ser analisado com atenção, pois é uma empresa de contabilidade voltada para a economia compartilhada que criou diversos serviços específicos para esse público.

A especialização gera confiança e confiança aumenta o valor do contador e conseqüentemente teremos maiores lucros é tudo parte de um processo.

A cada ano a automação contábil muda e muito segundo Erik  a automação contábil por mais tecnológica que seja precisa de mão de obra humana.

No mercado de contabilidade do Brasil pensamos muito no porquê e não no como não adianta ficarmos debatendo dias e anos no porquê a contabilidade mudou devemos pensar em como a nossa empresa vai mudar.

O mundo não para enquanto muitos passam discutindo outros passam criando serviços de gestão de despesas, implantação de métricas, relatórios específicos. Parte da comunicação cliente x contador sempre foi feita erroneamente criou- se uma cultura que por termos uma elevada carga tributária só podemos fazer isso.

Ninguém gosta de pagar algo por obrigação logo tente criar valor e conseguirá chegar no lucro almejado.

Esse é o segundo post da nossa série.

1 – Seu escritório de contabilidade vai falir